Trensurb adota medidas para evitar a possível disseminação de doenças respiratórias

97
Limpeza Trensurb Doenças respiratórias
Foto: Amanda Barros/Trensurb
Publicidade

O aparecimento de casos de doenças respiratórias causadas pelo novo coronavírus vem alertando diversos países. No Brasil, são 13 casos suspeitos, 4 apenas no Rio Grande do Sul.

Apesar de não haver nenhuma confirmação de paciente infectado pelo vírus no país, a Trensurb já está atenta a ações focadas na prevenção, tendo em vista o fluxo diário de milhares de passageiros.

Desde terça-feira, dia 4 de fevereiro, os cuidados com a limpeza foram redobrados nas estações e nos trens.

Publicidade

As práticas adotadas se assemelham as ações que a Trensurb promove anualmente no inverno para a prevenção da gripe – na hora de limpar os trens, os profissionais da limpeza usam álcool líquido para desinfetar janelas, portas e barras.

O mesmo vale para as catracas e bilheterias, que são constantemente desinfetadas com álcool. A ventilação dos veículos também é mantida sempre em funcionamento e a recomendação é que as janelas fiquem abertas (nos trens da série 100), assim há maior ventilação interna e a chance de uma possível contaminação diminui.

Avisos sonoros, nas estações e trens, também estão sendo emitidos com informações aos passageiros do metrô.

O chefe do Setor de Tráfego, Nelson Dadda, ressalta que “medidas preventivas às doenças transmissíveis, como H1N1, coronavírus, entre outras, são importantes e a empresa sabe de sua responsabilidade e preocupa-se com o bem-estar de seus usuários”.

Nelson Dadda disse, ainda, que para isso, “a Trensurb intensificou a limpeza e a higienização dos trens em circulação, em cada um dos terminais, ao término de cada viagem, nas estações Mercado e Novo Hamburgo”.

Publicidade

1 COMENTÁRIO

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui