Termo de cooperação pelo trânsito seguro é formalizado

A assinatura de um termo de cooperação técnica entre a Empresa Pública de Transporte e Circulação, a Universidade Federal do Rio Grande do Sul e outros orgãos de trânsito marcou a abertura do 2º Seminário Nacional de Trânsito, na manhã de quinta-feira, dia 19 de setembro, no Salão de Atos II do Campus Centro.

O protocolo por um trânsito mais seguro é resultado de estudos de dados formadores do perfil da acidentalidade nas vias urbanas e estradas.

O documento prevê assessoria técnica, elaboração de estudos e pesquisas, bem como propostas nas áreas de ensino, pesquisa e extensão. Essas ações ocorrerão a partir de convênios e planos de trabalho que serão elaborados em conjunto entre as instituições, com a participação do Núcleo Universitário Interdisciplinar de Trânsito da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. O acordo tem validade de cinco anos.

O secretário extraordinário da Mobilidade Urbana da Capital, Rodrigo Tortoriello, falou em esforços redobrados pela redução da acidentalidade. “Enfrentamos uma situação difícil no nosso país, de desconstrução dos avanços conquistados na prevenção da acidentalidade. Devemos nos esforçar, cada vez mais, no trabalho diário por um trânsito mais seguro para todos. Este termo de cooperação técnica, que envolve investimentos conjuntos de diversas entidades, representa um passo significativo na nossa missão maior, que é a de salvar vidas”, ressalta.

O diretor-presidente da Empresa Pública de Transporte e Circulação, Fábio Berwanger Juliano, frisou o trabalho realizado em educação para o trânsito. “Investimento no setor é a base para uma mudança de comportamento. Neste aspecto, é importante destacar, por exemplo, o trabalho realizado atualmente pela Empresa Pública de Transporte e Circulação no Acampamento Farroupilha, com ações envolvendo cerca de 60 escolas da Capital, somando mais de duas mil crianças, que certamente construirão um trânsito melhor, de um maior respeito nas relações entre as pessoas.”

O reitor da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Rui Vicente Oppermann, salientou a importância da união de esforços pela mudança de cultura no trânsito: “Só com a valorização da educação, das pesquisas, somadas às ações de fiscalização e de engenharia de tráfego, é que conseguiremos criar uma nova cultura por um trânsito de um maior respeito nas relações entre as pessoas, com redução da acidentalidade.”

O diretor-geral adjunto do Departamento Estadual de Trânsito, Marcelo Soletti, também ressaltou a importância da união de esforços pelo trânsito seguro: “Ainda ontem criamos a Escola de Trânsito, que representa uma iniciativa importante de formação de uma nova cultura no trânsito. Somente com a união de esforços é que iremos avançar neste processo de construção de uma circulação de um maior respeito entre as pessoas na preservação da vida”.

O seminário também contou com as palestras do professor Joaquim Luís Medeiros Alcoforado, da Universidade de Coimbra, sobre Educação ao longo da vida e suas interfaces com a educação para o trânsito; e do professor Júlio Celso Vargas, da Ufrgs, sobre Mobilidade Urbana Saudável.

Mobilidade Porto Alegre

A redação do Mobilidade Porto Alegre é responsável pela produção de conteúdo sobre a mobilidade urbana de Porto Alegre e Região Metropolitana. Deseja entrar em contato conosco para enviar informações, sugestões de pauta ou anunciar? Envie um e-mail para contato@mobilidadeportoalegre.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *