Recuperação acelerada: governo estadual trabalha para reabilitar estradas danificadas por ciclone

840
Publicidade

O governo do Estado está empenhado em recuperar rapidamente as estradas danificadas por um ciclone. Atualmente, quinze caminhões estão trabalhando na construção de uma passagem de emergência na ERS-030, em Caraá, no Litoral Norte, uma das áreas mais afetadas pelo ciclone extratropical no Rio Grande do Sul.

As obras estão sendo coordenadas pela Secretaria de Logística e Transportes (Selt) e pelo Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (Daer), com previsão de conclusão ainda nesta semana. Além disso, os trabalhos estão ocorrendo em ritmo acelerado também na ERS-494, em Três Cachoeiras, na localidade de Morro Azul, a cerca de 80 quilômetros de Caraá, com previsão de conclusão na próxima semana.

O secretário de Logística e Transportes, Juvir Costella, e o diretor-geral do Daer, Luciano Faustino, realizaram uma vistoria no acesso a Caraá nesta quarta-feira (21/6). Costella destacou que as intervenções têm como objetivo restabelecer o tráfego de veículos na região o mais rápido possível, ressaltando o compromisso do governo em cuidar das pessoas e garantir o fornecimento dos equipamentos necessários para as comunidades afetadas.

Publicidade

Faustino afirmou que, caso as chuvas previstas não sejam significativas, os trabalhos de reconstrução da ponte de Caraá não serão afetados. Ele ressaltou a ansiedade da comunidade pelo término das obras, uma vez que a ponte é a única via asfaltada de acesso ao município. Atualmente, as rotas alternativas para entrar ou sair de Caraá são duas estradas de chão municipais, uma por Osório, pelo Morro da Borússia, e outra por Santo Antônio da Patrulha.

Além dessas cidades, o governo do Estado está monitorando outras áreas afetadas. Durante o dia de hoje, a ERS-452, em Vale Real, terá bloqueios temporários a cada 10 minutos, no quilômetro 16.

Em Santo Antônio da Patrulha, a Empresa Gaúcha de Rodovias (EGR) está trabalhando em ritmo acelerado para reconstruir a ponte de acesso à cidade na ERS-474. Um desvio provisório para o tráfego de veículos está sendo construído, enquanto ocorre a demolição da estrutura da ponte, que foi completamente destruída. A previsão é que o desvio fique pronto em sete dias, e a reconstrução da ponte seja finalizada em julho, dependendo das condições climáticas.

Publicidade

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui