Reclamações sobre falta de cumprimento da tabela horária dos ônibus diminuem

16
Lami
Foto: Claúdio Furtado
Publicidade

Reduziu em 13% o percentual de reclamações da população via fone 118 da Prefeitura de Porto Alegre sobre a falta de cumprimento da tabela horária dos ônibus da capital gaúcha.

Foram 6.971 registros no ano passado, 1.122 relatos de passageiros a menos do que em 2018, quando ocorreram 8.093 registros. Os dados foram divulgados pela Coordenação Operacional de Transportes da Empresa Pública de Transportes e Circulação.

Adailton Anael Maia, coordenador da Coordenação Operacional de Transportes, dá razões sobre a redução das reclamações dos passageiros de ônibus: “Avançamos em razão da agilidade nas informações a partir da possibilidade do uso da função GPS do aplicativo do Cartão TRI, que permite ao passageiro acompanhar em tempo real os ônibus em circulação, e pela criação de um grupo de trabalho formado por técnicos das áreas de transportes e de atendimento pelo fone 118, além da participação de representantes dos consórcios Viva Sul, Via Leste, Mais, Mob e também da Carris. Lembro que a função GPS do aplicativo do Cartão TRI permite que o usuário acompanhe em tempo real os ônibus em circulação”.

Publicidade

Após mapear as principais linhas que registravam problemas, o grupo havia estabelecido como meta para 2019 uma redução de, pelo menos, 13% no número de reclamações sobre as tabelas horárias.

Apesar dos meses com mais de mil registros (1.045 em março, e 1.014 em abril), a equipe superou a meta para redução e atingiu 13,86%, recorde de diminuição do índice de reclamações nos últimos anos.

Publicidade

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui