Porto Alegre deve ultrapassar os 100 quilômetros de ciclovias até 2024

153
Ciclovias Porto Alegre
Foto: Leonardo Holdebaum/SMOI/PMPA
Publicidade

No Dia Mundial do Ciclista, celebrado em 15 de abril, uma boa notícia para os porto-alegrenses que utilizam a bicicleta como meio de transporte ou para lazer e atividade esportiva: a Prefeitura prevê o aumento da malha cicloviária dos atuais 68 para aproximadamente 100 quilômetros até 2024. Essa ampliação deve ser feita através de três fontes distintas de recursos: próprios do município, financiamentos e contrapartidas (investimentos privados na estruturação cicloviária). Só do programa Avançar Cidades, do Governo Federal, a carta consulta aprovada, prevê, a partir da apresentação e aprovação de projetos, cerca de R$ 6 milhões para a expansão de 38 quilômetros.

“A equipe técnica da Secretaria de Mobilidade está debruçada em analisar a malha cicloviária existente na cidade para fazer os ajustes necessários nas futuras implantações. Estamos planejando um seminário para ouvir diversos atores e assim ter mais subsídio para seguir com o nosso planejamento. Temos observado um grande movimento de pessoas que usam a bicicleta para fazer trajetos curtos, e por isso iremos ampliar as redes de bairro”, destaca o secretário de Mobilidade Urbana, Adão de Castro Júnior.

Desde janeiro de 2021 até março de 2022, foram construídos mais de 10 quilômetros. Destes, 2,71 quilômetros foram finalizados no primeiro trimestre deste ano. “Nosso maior desafio é criar um planejamento a partir de fontes distintas de recursos, pois, além de especificidades, os prazos são diferentes. Nosso trabalho agora é olhar o todo para conectar o maior número de redes locais, conciliando o desejo de deslocamento dos ciclistas com a estrutura de mobilidade da cidade”, salienta, a diretora de Mobilidade Urbana da SMMU, Carla Meinecke.

Publicidade

Novos trechos

Está em andamento a implantação de 440 metros na Lopo Gonçalves, trecho entre a João Alfredo e a João Pessoa. Na Bento Gonçalves, 4.116 metros entre a Antônio de Carvalho e a João Antônio Lopes. Na Rua Benno Mentz, dois trechos estão sendo feitos, totalizando quase 2.000 metros. No local, um eixo cicloviário alternativo ao Plano Cicloviário que se conecta com ciclovias próximas às existentes e previstas. Na Zona Norte, dentro do eixo cicloviário do Complexo Sertório, estão em execução mais 2.400 metros entre a rua 25 de Fevereiro e a avenida dos Estados.

O mapa com a localização de todos os trechos de infraestrutura cicloviária já implantados na capital gaúcha está publicado no Portal de Transparência da Empresa Pública de Transporte e Circulação de Porto Alegre (EPTC), na página do Observatório de Mobilidade. Seu objetivo é disponibilizar amplo acesso às informações de mobilidade da capital gaúcha.

Publicidade

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui