Novo Hamburgo reduz valor da passagem de ônibus para R$ 4

1764
Ônibus Novo
Foto: Lu Freitas/Prefeitura de Novo Hamburgo
Publicidade

Novo Hamburgo vai reduzir de R$ 5 para R$ 4 a tarifa municipal de ônibus cobrada dos usuários. A decisão da prefeita Fátima Daudt foi aprovada em reunião do Conselho Municipal de Mobilidade Urbana e de Transporte Público (COMUTP) na noite da última quinta-feira, dia 3. O novo valor representa uma redução de 20% na tarifa e vai entrar em vigor na próxima terça-feira, dia 15, até 30 de abril de 2023, resultando em uma importante economia para a população.

Para Fátima, a decisão faz com que o auxílio emergencial para o transporte público aprovado pelo Senado beneficie todos os usuários hamburguenses. A prefeita já havia antecipado sua determinação pela redução do valor no dia 26 de setembro, assim que Novo Hamburgo foi confirmada como uma das cidades contempladas com os recursos. Ela ressalva, porém, que esta redução na tarifa até abril também depende da estabilidade no preço dos combustíveis e de políticas nacional e estadual no transporte público.

“Poupar um real em cada passagem representa muito para as famílias ao final de cada mês. Meu desejo é que elas possam gastar este dinheiro em alguma outra necessidade, o que fará nossa economia girar ainda mais, trazendo mais empregos e melhorando a vida de todos”, enfatiza a prefeita. Além disso, Novo Hamburgo também está ampliando a oferta de ônibus, aumentando a grade de horário, principalmente aos sábados e domingos.

Publicidade

Transporte coletivo

Novo Hamburgo recebeu R$ 3.227.852,88. Serão cinco meses e meio com uma das menores tarifas da Região Metropolitana. Diferentemente de outras cidades, que estão repassando os recursos para o sistema de transporte público sem impacto no valor da tarifa, Fátima fez questão que os hamburguenses sejam os principais beneficiários.

“A questão do transporte coletivo precisa ser discutida como política pública nacional, pois todas as cidades estão enfrentando problemas para sustentar um serviço de qualidade e que atenda as necessidades da população. Estamos mobilizados para que o Congresso aprove subsídios definitivos”, completa a prefeita, que tem atuado junto à Associação dos Municípios da Região Metropolitana de Porto Alegre (Granpal) e Frente Nacional de Prefeitos (FNP) na busca deste aporte financeiro federal para o setor.

Novo Hamburgo é um dos 559 municípios e Estados habilitados pelo Ministério do Desenvolvimento Regional a receber o subsídio. No Rio Grande do Sul, foram contempladas 85 cidades. A medida foi incluída na chamada PEC dos Benefícios, aprovada em julho e que concedeu uma série de benefícios sociais.

Publicidade

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui