Investimento de cerca de R$ 800 milhões do Ministério dos Transportes vai transformar cinco rodovias do Rio Grande do Sul

281
evento
Publicidade

Duas ordens de serviço, um contrato e uma autorização vão garantir aproximadamente R$ 800 milhões para obras em cinco rodovias federais que cortam o Rio Grande do Sul. Foram assinados na quarta-feira (25/10) os documentos para empreendimentos com recursos públicos na BR-116, na BR-153, e entre as BR-290/392, além de investimentos privados na duplicação da BR-386.

“É um investimento considerável do Governo Federal, por meio do Ministério dos Transportes, fazendo frente às necessidades do Rio Grande do Sul. Tivemos atuação emergencial, com mais de 20 ocorrências solucionadas em diversas regiões do estado, por causa das chuvas, com um custo aproximado de R$ 100 milhões, e agora estamos anunciando novas obras e investindo ainda no Rio Grande do Sul”, afirmou o ministro dos Transportes, Renan Filho. 

Além de Renan Filho, participaram do evento híbrido, que envolveu a assinatura das ordens de serviço e dos contratos em Brasília e via videoconferência, o ministro-chefe da Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República, Paulo Pimenta; o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite; o diretor-geral do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), Fabrício Galvão; representantes da bancada federal gaúcha e das prefeituras das cidades beneficiadas.

Publicidade

Quais são as obras?

  • Reabilitação da Ponte do Fandango, na BR-153, em Cachoeira do Sul, com investimento de R$ 62,8 milhões e 24 meses para conclusão – seis meses para elaboração e aprovação dos projetos básico e executivo e 18 meses para a execução dos serviços;
  • Recuperação, restauração e manutenção de 95,5 quilômetros da BR-290, entre Caçapava do Sul e São Gabriel; e de 79 quilômetros da BR-392, entre Caçapava do Sul e Santa Maria, região central do estado. Orçada em R$ 240 milhões, a ordem de serviço prevê 36 meses para a conclusão das obras;
  • Duplicação do lote 6 da BR-116, em Cristal, na região Centro-Sul do Rio Grande do Sul. A obra, com trecho de 26 quilômetros a serem duplicados, está orçada em R$ 134,9 milhões. A BR-116 é a principal ligação terrestre entre a capital, Porto Alegre ao terceiro maior porto do país, que fica na cidade de Rio Grande. O prazo para a conclusão das obras é de 36 meses;
  • Pela concessionária CCR ViaSul, está a duplicação do trecho rodoviário concedido à concessionária, na BR-386, entre os municípios de Soledade e Fontoura Xavier. Ao custo de cerca de R$ 340 milhões, as obras serão executadas pela concessionária CCR ViaSul.

Investimentos

O ministro Paulo Pimenta enfatizou a importância da retomada das obras federais no estado. “O Governo Federal está dando uma resposta para obras que se arrastam há anos no estado. Estamos muito felizes por todos esses investimentos”. Só para este ano, estão disponíveis no orçamento do Ministério dos Transportes R$ 1,8 bilhão em recursos públicos para o Rio Grande do Sul, orçamento quase três vezes e meio maior do que os R$ R$ 555,8 milhões pagos pela gestão anterior em 2022.

Dentro do Novo PAC, lançado em agosto passado pelo Governo Federal, estão previstos 16 obras e outros sete projetos de rodovias. No total, são R$ 7,4 bilhões para os próximos quatro anos, com R$ 5,3 bilhões de orçamento público e R$ 2,1 bilhões em investimentos privados. “São muito bem-vindos, ministro Renan, para a logística do nosso estado para escoar, para as pessoas circulares com mais segurança, para integrar e promover o Rio Grande do Sul”, afirmou o governador do Rio Grande do Sul.

Publicidade

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui