Prefeitura de Cachoeirinha vai manter valor da tarifa de ônibus em R$ 3,75

1352
Mascarello
Foto: Prefeitura de Cachoeirinha
Publicidade

Com o aumento no preço do óleo diesel, diminuição do número de passageiros, inflação e os demais custos que estão em alta, a saída da empresa de transporte coletivo que possui mais gastos do que receita, é de aumentar a tarifa técnica para equilibrar as finanças da concessionária, principalmente nessa era pós pandemia, que atingiu em cheio o setor de transporte.

Para evitar que esse valor caísse no bolso dos usuários, a atual gestão da Prefeitura de Cachoeirinha, através da Secretaria de Segurança e Mobilidade cobrirá integralmente o novo cálculo do subsídio da tarifa do transporte coletivo municipal para não aumentar o preço da passagem aos usuários.

O prefeito, Cristian Wasem, salienta que tudo está sendo pensado para o bem da população: “O foco é não ter o reajuste no valor da passagem e ao mesmo tempo proporcionar maior qualidade aos usuários. É um aporte para poder subsidiar o valor da passagem de uma forma justa, para não ocorrer nenhum aumento de forma excessiva e também colocar a empresa em uma situação que de prosseguimento ao trabalho, investimento na frota e melhorias no transporte”.

Publicidade

No último cálculo tarifário realizado pela empresa, foi aplicado a quantia média mensal de 221.489 passageiros, porém efetivamente foram transportados 146.381 passageiros mensais, mostrando que os cálculos estavam superestimados. Além disso, a empresa alega que a variação do óleo diesel estava sendo considerado em R$ 5,17 e atualmente está estimado em R$ 7,19 pela ANP, bem como seus derivados, peças, acessórios e por fim, o reajuste salarial da categoria dos motoristas e demais funcionários da empresa.

Contudo, a Secretaria de Segurança e Mobilidade seguiu rigorosamente os itens que compõem a Lei nº 4.800/22 e obteve acesso às informações referentes ao número de passageiros transportados e quilometragem rodada pela concessionária para apuração de todos os cálculos e custeio.

Tendo em vista que esse cálculo é de uma planilha apresentada com base em todos os fatores compreendidos dentro da lei, atualmente a empresa faz o cálculo e a Prefeitura de Cachoeirinha faz a conferência. Entretanto, o secretário de Segurança e Mobilidade, Emerson dos Santos afirma que haverá mudanças: “Estamos agilizando uma licitação para uma empresa especializada para começar fazer de forma mensal o cálculo tarifário, para que nos próximos meses assim que a licitação estiver concluída, todos os cálculos sejam feitos através dela”.

O valor médio mensal para os próximos meses deverá saltar de aproximadamente R$ 310 mil para R$ 500 mil (estimativa), dependendo do número de passageiros transportados em cada mês do próximo quadrimestre.

Como já mencionado anteriormente, o aumento da tarifa técnica não será transferido para o usuário do transporte coletivo, justificando assim o aumento do subsídio mensal.

Publicidade

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui