Balanço da acidentalidade: redução de vítimas no trânsito em Porto Alegre

865
Foto: EPTC
Publicidade

O balanço da acidentalidade nos quatro primeiros meses de 2023 foi divulgado pela Empresa Pública de Transporte Circulação (EPTC). De acordo com o balanço, houve uma vida salva em comparação ao mesmo período do ano anterior. No mês de abril, foram registradas 19 vítimas fatais, enquanto no mesmo período de 2022 foram 20 vidas perdidas. Entre os 4.509 acidentes de trânsito, que resultaram em 2.108 pessoas feridas, nove vítimas fatais envolveram motocicletas, incluindo um pedestre atropelado e oito condutores, sendo que três deles não possuíam habilitação.

A Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana (Smmu), por meio da EPTC, tem intensificado ações para reduzir o número de vítimas e acidentes no trânsito. O diretor-presidente da EPTC destaca que é preciso conscientizar os cidadãos sobre a importância do autocuidado e a percepção dos riscos ao dirigir, enfatizando que conduzir sem CNH regular, excesso de velocidade e consumo de bebidas alcoólicas são fatores que contribuem para a ocorrência de mortes no trânsito.

O turno da noite, das 18h às 23h59, registrou o maior número de mortes, totalizando 14 ocorrências. Homens representam 63% das vítimas fatais e a faixa etária mais impactada é de 26 a 36 anos, com sete registros. No caso dos feridos, as estatísticas mostram que a motocicleta lidera, com 1.368 vítimas, incluindo pedestres atropelados por motos e motociclistas.

Publicidade

No ano anterior, 2022, foram registradas 74 vidas perdidas devido a acidentes de trânsito em Porto Alegre. Informações detalhadas sobre a acidentalidade na cidade podem ser encontradas no portal EPTC Transparente.

Principais fatores de risco no trânsito são a falta de CNH, ingestão de bebida alcoólica e excesso de velocidade – Foto: Divulgação/EPTC/PMPA
Publicidade

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui