Assaltos a ônibus em Porto Alegre diminuem 79% nos últimos quatro anos

207
Publicidade

Os assaltos ligados ao transporte público têm diminuído anualmente em Porto Alegre. Na comparação de 2022 com 2019, antes da redução de passageiros em razão da pandemia de Covid-19, o número de ocorrências caiu 79% (de 191 casos naquele ano para 40 em 2022). Frente a 2016, quando foi criado o Fórum Transporte Seguro, o resultado é ainda maior: redução de 95,6% nas ocorrências, de 915 para 40 em 2022.

De janeiro a setembro deste ano, são 44 ocorrências, quatro delas no mês de setembro. O Fórum Transporte Seguro reúne forças de segurança e consórcios de ônibus. O tema foi pauta de reunião na tarde de quinta-feira, 19, no auditório da Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC), para apresentação do balanço e controle das ações no combate a assaltos no transporte coletivo urbano de Porto Alegre.

“As informações apresentadas são animadoras e demonstram que vale a pena montar um time para fazer o bem para a população. Nosso desafio é persistir na integração das novas tecnologias, que podem trazer ainda mais eficiência nas ações e segurança aos passageiros”, destacou o diretor-presidente da EPTC, Pedro Bisch Neto.

Publicidade

Os representantes de seis batalhões da Polícia Militar (1º BPM, 9º BPM, 11º BPM, 19º BPM, 20º BPM e 21º BPM) reiteraram a orientação do Comando de Policiamento da Capital (CPC) para atuar não só dentro dos coletivos, mas também nos pontos de parada e terminais de ônibus, para garantir a segurança no transporte público.

“Este baixo índice de assaltos mostra que é possível confiar no transporte público. O retorno dos passageiros é um dos objetivos do programa Mais Transporte, que qualifica o serviço prestado aos usuários, com a oferta de um serviço de mais qualidade, maior eficiência operacional e transparência das informações”, complementou o secretário adjunto de Mobilidade Urbana, Matheus Ayres.

O Fórum Transporte Seguro é formado pela Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC), Brigada Militar, Polícia Civil, Guarda Municipal, empresas de ônibus e entidades ligadas ao transporte coletivo. O grupo realiza reuniões mensalmente, visando a ações integradas para diminuir os números de registros.

Em razão do Fórum, o transporte público de Porto Alegre tem sido utilizado como modelo em segurança por outras capitais, como Rio de Janeiro e São Paulo, onde os índices de assaltos permanecem em alta.

Registros das ocorrências

O sucesso das ações do fórum também depende do registro de atitudes suspeitas e das ocorrências através do telefone 190 da Brigada Militar, com o número da linha, prefixo do ônibus, data e horário, para que os órgãos competentes possam, juntos, coibir estas situações que colocam em risco o uso do transporte público. O boletim de ocorrência (B.O.) pode ser realizado através da página da Delegacia de Polícia On-line ou diretamente na Delegacia de Polícia Especializada de Repressão a Roubos em Transporte Coletivo (DRTC), a primeira do país com essa especialidade, pelo fone 3288-8528.

Assaltos a ônibus em Porto Alegre – ocorrências/ano

  • 2016 – 915
  • 2017 – 612
  • 2018 – 400
  • 2019 – 191
  • 2020 – 140
  • 2021 – 61
  • 2022 – 40

Por meio do contato com os serviços de informações e reclamações dos consórcios de ônibus, também é possível agilizar o fornecimento das imagens das câmeras de videomonitoramento para as polícias.

Publicidade

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui