Primeiro dia de transporte coletivo apenas com motoristas é considerado positivo

346
Foto: Alex Rocha/Prefeitura de Porto Alegre
Publicidade

O balanço do primeiro de dia de operação com pagamento feito diretamente aos motoristas no transporte coletivo foi considerado positivo pela Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC). Desde o início desta terça-feira, 15 de fevereiro de 2022, 12 linhas circularam sem cobradores em Porto Alegre. A escolha das linhas partiu de estudo, que selecionou os itinerários que tinham a menor concentração de passageiros e pagantes em dinheiro.

A mudança na rotina foi percebida pelos passageiros logo no embarque, ao se depararem com a identificação na entrada dos veículos, que solicita que o pagamento seja feito diretamente ao motorista. Na Central de Atendimento, pelo 118, não foi registrada nenhuma reclamação no dia de hoje pela retirada dos profissionais.

“A EPTC, responsável pelo estudo técnico de autorização destas primeiras linhas, possui experiência necessária para conduzir este novo momento da operação do transporte coletivo. O desafio é modernizar, sem perder qualidade e oferecendo segurança aos usuários e equipes de trabalho. Seguiremos acompanhando diariamente e abertos aos ajustes necessários”, destaca o secretário municipal de Mobilidade Urbana, Matheus Ayres.

Publicidade

“A operação desse primeiro dia foi muito positiva. Não houve aumento significativo no tempo de embarque e nem nas tabelas horárias”, afirma o gerente de Fiscalização de Transporte da EPTC, Luciano Souto, que acompanhou a circulação desde as primeiras horas da manhã. Isso se deve ao fato de que, a média entre as 271 linhas que circulam pela cidade, cerca de 80% dos pagamentos são realizados pelo Cartão TRI.

Para fazer a escolha das linhas, foram priorizadas, em um primeiro momento, as que transportam menos passageiros e número reduzido de pagamento em dinheiro. É o caso da cozinheira Roselaine França Barbosa, que utiliza diariamente o transporte coletivo e faz o pagamento com o cartão. “Paguei com o TRI. Não fez diferença nenhuma não ter cobrador. Eu acho uma boa, se for baixar a passagem é importante”, relatou. Para o motorista da linha 620 Iguatemi – Vila Jardim, Claudir Balestrim, com o tempo as pessoas vão se adaptar. “É meio assustador, mas mais dois ou três dias a gente se adapta”, destacou.

Neste primeiro momento é de extrema importância a colaboração da população. A orientação é preferir o pagamento pelo TRI e, se não puder evitar o uso de dinheiro, que facilite o troco. A EPTC destaca que mesmo quem já tem cartão, pode recarregar créditos. Quem ainda não possui, pode solicitar a primeira via, que é gratuita.

“É um processo que já aconteceu em várias cidades do Brasil. Aqui mesmo na região metropolitana diversas linhas já não circulam com cobradores e a mudança foi tranquila, sem prejuízo ao sistema de transporte e aos usuários. Peço que os passageiros façam o cartão, pois é muito mais prático e seguro”, explica o diretor presidente da EPTC, Paulo Ramires.

Como solicitar seu cartão TRI

O site da Associação dos Transportadores de Passageiros de Porto Alegre (ATP) possui todas as informações para solicitar o cartão TRI. Cada categoria tem uma forma de solicitação e perfil necessário para utilização. O vale-transporte pode ser solicitado diretamente na ATP, o Escolar nas entidades estudantis e Pessoas com Deficiência e Idosos na Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social (SMDS), na João Pessoa, 1105, das 9h às 16h.

Mais informações pelo telefone (51) 3027-9959.

Publicidade

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui