Transição de duas praças pedagiadas pela EGR será no dia 31 de janeiro

A partir do dia 1º de fevereiro, as praças de pedágio de Portão e de Flores da Cunha deixam de ser de responsabilidade da EGR

1052
Praças
Foto: Raphael Nunes/EGR
Publicidade

A Empresa Gaúcha de Rodovias (EGR) informou que, a partir do dia 1º de fevereiro de 2023, as praças de pedágio de Flores da Cunha e Portão (ERS-122, ERS-240 e RSC-287) não farão mais parte dos trechos de estradas administradas pela concessionária.

O contrato de concessões das rodovias estaduais integra o Bloco 3 do programa RS Parcerias, e repassou à concessionária Caminhos da Serra Gaúcha os seguintes trechos:

  • 47 quilômetros da ERS-122, entre Caxias do Sul e Antônio Prado;
  • 39 quilômetros da ERS-122, entre Portão e São Vendelino;
  • 34 quilômetros da ERS-240, entre São Leopoldo e Montenegro;
  • 7,11 quilômetros da RSC-287, em Montenegro.

A troca de gestão das praças de pedágio ocorre no dia 31 de janeiro, um pouco antes da meia-noite. Grupos de trabalho da EGR e da empresa Caminhos da Serra Gaúcha farão a substituição administrativa dos sistemas de operação. A EGR, por meio da Secretaria de Logística e Transportes, está colaborando com os novos concessionários, repassando a experiência e o conhecimento técnico adquiridos na administração dessas estradas.

Publicidade

Com isso, a partir do dia 1º de fevereiro, as praças de pedágio de Portão (entre a ERS-122 e a ERS-240) e a praça de Flores da Cunha (ERS-122) deixam de ser de responsabilidade da EGR, assim como todos os serviços que estavam sendo prestados à sociedade.

A EGR reforça que manterá os atuais valores das tarifas nas dez praças de pedágio que continuam sendo administradas a partir do dia 1º de fevereiro e que seguirá prestando os serviços ao povo gaúcho nos 632 quilômetros de rodovias.

Obras e investimentos da EGR na ERS-122, na ERS-240 e na RSC-287

Nesses dez anos, a EGR fez importantes investimentos nessas rodovias concedidas à empresa Caminhos da Serra Gaúcha. Foram R$ 175 milhões na ERS-122 e na ERS-240 na praça de Portão e R$ 85 milhões na ERS-122 na praça de Flores da Cunha, totalizando R$ 260 milhões em investimento.

Nesse período, implantou melhorias como a reformulação de rotatórias, alças de acesso, manutenção asfáltica e reparos localizados, serviços de conservação e sinalização, além de todos os serviços disponibilizados no atendimento aos motoristas, como ambulância 24 horas, guinchos e bombeiros.

PRAÇA DE PEDÁGIO DE PORTÃO

ERS-122

Extensão: 39 quilômetros entre Portão e São Vendelino.

Obras realizadas:

  • Restauração da ponte sobre o Rio Caí (quilômetro 23).
  • Estabilização e reconstrução de talude em São Sebastião do Caí (quilômetro sete) .
  • Manutenção do pavimento em toda a extensão da rodovia.

ERS-240

Extensão: 34 quilômetros entre São Leopoldo e Montenegro.

Obras realizadas:

  • Implantação do acesso ao município de Capela de Santana (quilômetro 19).
  • Manutenção do pavimento em toda a extensão da rodovia.

RSC-287

Trecho incorporado em 2018 à malha da EGR.

Extensão: 7,11 quilômetros em Montenegro.

Obras realizadas:

  • Travessia Urbana de Montenegro, rótulas e ruas laterais (quilômetro dois).
  • Manutenção do pavimento nos sete quilômetros em contrato de manutenção.

PRAÇA DE PEDÁGIO DE FLORES DA CUNHA

ERS-122

Extensão: 47 quilômetros entre Caxias do Sul e Antônio Prado.

Obras realizadas:

  • Alça de acesso ERS-122 com RSC-453.
  • Melhorias em acessos municipais em Flores da Cunha e Caxias do Sul.
  • Manutenção do pavimento em toda a extensão da rodovia.
Praças Tabela
Quilômetros restaurados ERS-122 e ERS-240
Publicidade

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui