Testes revelam que nenhum dos funcionários do transporte coletivo de Porto Alegre está infectado pela Covid-19

15
São José Porto Alegre
Foto: Pietro Salerno de Oliveira
Publicidade

Em teste por amostragem, realizado no dia 9 de junho de 2020, em parceria com o Sest – Senat (Serviço Social do Transporte – Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte), nenhum colaborador das empresas privadas de ônibus de Porto Alegre foi detectado com o novo coronavírus.

Foi aplicado o teste por IgG/IgM em 90 funcionários – 72% cobradores e 28% motoristas. A amostragem representa 5% da tripulação ativa atualmente que é de 1.780 motoristas e cobradores (referente às empresas privadas).

Para o engenheiro de Transporte da Associação dos Transportadores de Passageiros de Porto Alegre, Antônio Augusto Lovatto, o resultado reforça a convicção da entidade de que, com as devidas medidas de prevenção, o transporte coletivo é um ambiente seguro. “Diferente do que tem sido falado, isso nos mostra que o ônibus não é um lugar com alta propensão à contaminação.. Acreditamos que algumas providências tomadas como a higienização constante e a ventilação do espaço, foram fundamentais para o resultado que obtivemos.”

Publicidade

Conforme dados da Associação dos Transportadores de Passageiros de Porto Alegre, desde o início da pandemia já foram transportados mais de 12,3 milhões de passageiros pelas empresas privadas. Para maior segurança dos passageiros e de funcionários, as empresas de ônibus colocaram em prática ações de prevenção que estão hoje compiladas em um manual a ser seguido pelas 11 operadoras.

O documento faz parte do “Protocolo Embarque seguro”, movimento criado pela Associação dos Transportadores de Passageiros de Porto Alegre que congrega campanhas e medidas adotadas buscando retomar a confiança do passageiro na volta gradual à normalidade.

Entre os tópicos divulgados no protocolo está a higienização dos ônibus, intensificada neste período de pandemia. Para maior eficiência, são aplicados os mesmos produtos utilizados na limpeza hospitalar e que são homologados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária.

O protocolo também aborda as campanhas informativas e de conscientização, com dicas de prevenção, para funcionários e passageiros; o uso da máscara; o incentivo ao uso do cartão TRI, que evita o manuseio de cédulas e moedas, e o incentivo ao uso do aplicativo do GPS evitando grande espera e aglomerações nas paradas; a disponibilização de álcool gel na entrada e saída dos coletivos; a aplicação de regras estipuladas em decreto municipal quanto à lotação dos ônibus e ventilação do ambiente; o fornecimento de Equipamentos de Proteção Individual e da vacina trivalente para os colaboradores; o lançamento da recarga expressa diminuindo o tempo para recebimento dos crédito e evitando a ida até o posto; e a aferição diária de temperatura dos funcionários nas garagens.

“Seguiremos com todas as medidas de prevenção e analisaremos qualquer necessidade de alteração em ações no decorrer dos próximos meses. Mesmo diante das dificuldades que as empresas de ônibus enfrentam, agravada com a pandemia, há um comprometimento em oferecer um transporte seguro e que atenda, da melhor forma possível, as necessidades dos nossos clientes”, finaliza a presidente da Associação dos Transportadores de Passageiros de Porto Alegre, Tula Vardaramatos.

Publicidade

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui