Rodoviários fazem protesto em vias de Porto Alegre

27
Caminhada Ipiranga João Pessoa
Caminhada dos rodoviários passando pela Avenida Ipiranga com Avenida João Pessoa (Foto: Reprodução/EPTC)
Publicidade

Rodoviários realizavam um protesto em vias de Porto Alegre na manhã desta sexta-feira, dia 28 de agosto de 2020, o grupo é contra a demissão de um motorista da Restinga Transportes Coletivos e redução de salários em 25% sem redução da carga horária.

Apuração feita Guaíba dá conta que a Restinga Transportes Coletivos demitiu o motorista, por justa causa, após a Carteira Nacional de Habilitação dele ter sido suspensa. Rodrigo Almeida, conhecido como “Digão”, que é delegado sindical, alega que não sabia do fato, ocorrido em 2019, e seguia trabalhando normalmente até essa semana.

Por volta das 9h40, o grupo estava na Avenida João Pessoa, causando o bloqueio do corredor de ônibus. Por conta do protesto, as linhas 177 Menino Deus e 149 Icaraí operavam com desvios no sentido Bairro na Avenida Venâncio Aires. Os coletivos seguiam pela Avenida João Pessoa em direção à Avenida Ipiranga até a Rua Lima e Silva, seguindo para a Avenida Venâncio Aires.

Publicidade

Por volta das 10h50, a linha C3 também sofria alterações devido ao bloqueio da Avenida Venâncio Aires. O desvio estava sendo feito pela Avenida Venâncio Aires, à direita na Avenida João Pessoa, à esquerda na Avenida Loureiro da Silva, Rua Lima Silva e Rua Fernando Machado.

Por volta das 11h15, a EPTC informou que foi encerrado o protesto e os desvios das linhas de ônibus. Os coletivos operavam com o itinerário normal.

Outro protesto

No final da tarde desta quinta-feira, dia 27 de agosto de 2020, funcionários da Restinga Transportes Coletivos chegaram a paralisar as atividades na Zona Sul, em protesto contra a demissão do motorista.

A operação das linhas de ônibus 110, 210, R10, 216, 111 e 211 estava afetada nos terminais da Restinga por conta do protesto.

Restinga Transportes Coletivos

A Restinga Transportes Coletivos encaminhou uma nota à Gaúcha onde se pronuncia sobre a demissão do motorista. Leia abaixo na íntegra:

“Com relação ao procedimento de demissão por justa causa ao qual se encontra submetido a partir da data de ontem o funcionário da Restinga Transportes Coletivos LTDA, a empresa vem a público informar que o processo de desligamento é motivado exclusivamente pela tomada de conhecimento, na tarde de 26/08/2020, que o direito de dirigir (CNH) do colaborador encontra-se suspenso há meses por infração de trânsito cometida com seu veículo próprio (transpor bloqueio polícia). De acordo com as regras do contrato de trabalho, e a responsabilidade que envolva a função de motorista de ônibus, é dever do profissional informar a empresa em situação como essa. Pelo contrário, o colaborador agora suspenso para devido trâmite judicial (processo IAFG 0020715-96.2020.5.04.0011) optou por ocultar o fato do empregador, e seguir suas atividades laborais a margem da lei, sem sequer buscar a realização dos procedimentos impostos ele pelas autoridades para a recuperação de sua CNH, o que implica inclusive em cassação do direito de dirigir por 2 anos. Diante disso, à luz da lei, das regras, e do bom senso, deu-se início ao referido procedimento legal de desligamento.”

Publicidade

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui