Prefeitura de Porto Alegre reforça atendimento do transporte com ônibus de empresas privadas

316
carris linhas
Foto: Gustavo Roth/EPTC/PMPA
Publicidade

Devido ao descumprimento por parte do sindicato dos rodoviários do acordo realizado durante mediação no Tribunal Regional do Trabalho (TRT), o qual previa o funcionamento de 60% dos ônibus da Carris, a Prefeitura acionou as empresas privadas para atendimento das linhas. A partir das 15h, receberão atendimento as linhas 343, T2 e T3. Dos 132 carros previstos, apenas 114 foram para a rua. Com a quebra do acordo, a Carris entrou com uma petição solicitando a declaração de ilegalidade e abusividade da greve. 

“Estamos monitorando desde cedo a operação e, após conversas com o sindicato e a negativa de cumprimento das tabelas, acionamos as privadas para reforçar o atendimento e minimizar o reflexo da greve”, destaca o secretário municipal de Mobilidade Urbana, Adão de Castro Júnior. 

A partir do acordo, ficou definido que, das 21 linhas operadas pela Carris, oito delas não seriam afetadas pela paralisação e duas afetadas parcialmente. As linhas T4, T6, T11, T12, T1, T5, T7, T8 deveriam operar suas tabelas normais. A linha C2 seria atendida com um ônibus, e a linha T2 cumpriria suas tabelas a partir das 15h. Esse planejamento garantiria o atendimento a cerca de 70% dos passageiros que utilizam as linhas. 

Publicidade

Maiores informações quanto ao itinerário e tabelas horárias podem ser consultadas aqui. Os usuários do transporte coletivo podem verificar a localização dos ônibus e conferir quais as linhas passam em cada ponto, em tempo real, através dos aplicativos Cittamobi e Moovit.

Publicidade

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui