Prefeitura de Porto Alegre interdita preventivamente ciclovia da Avenida Ipiranga

413
ciclovia
Foto: Divulgação
Publicidade

A partir desta quinta-feira, 7 de setembro, a Prefeitura de Porto Alegre fará a interdição preventiva da ciclovia da Avenida Ipiranga em toda sua extensão, desde a Avenida Borges de Medeiros até a Antônio de Carvalho. A decisão foi tomada na quarta-feira, 6 de setembro, em reunião liderada pelo prefeito Sebastião Melo, com a presença de secretários e técnicos da Prefeitura.

“O Estado vive uma crise dramática em decorrência dos episódios climáticos. Nossa preocupação primordial é resguardar a segurança da população e, neste caso, dos usuários da ciclovia”, disse o prefeito Sebastião Melo.

O objetivo é garantir a segurança viária e avaliar os impactos das chuvas no talude do arroio Dilúvio. Será feito um estudo com o diagnóstico estrutural das seções críticas dos taludes que percorrem a avenida. Trechos da ciclovia poderão ser liberados, aos poucos, conforme verificadas condições seguras de utilização.

Publicidade

“A partir de agora, faremos uma inspeção em toda a ciclovia e nossas equipes farão a sinalização dos pontos e ajustes para que eles tenham o espaço adequado para utilizar a bicicleta de forma segura e sem grandes prejuízos”, complementa o secretário de Mobilidade Urbana, Adão de Castro Júnior.

Chuvas 

Desde o domingo, 3 de setembro, a capital, assim como todo o Rio Grande do Sul, tem enfrentado transtornos devido ao grande volume de chuvas. Além disso, há um novo alerta da Defesa Civil para temporais nos próximos dias.

Alternativa 

Em caráter emergencial, os ciclistas poderão utilizar as ruas adjacentes, como a Marcílio Dias, Princesa Isabel, São Manoel e Felipe de Oliveira, no bordo da via, ou na Avenida Ipiranga junto ao passeio compartilhado com pedestres. A EPTC fará a fiscalização e recomenda as vias como alternativa por ter menor fluxo de veículos.

“Além das equipes de fiscalização, os agentes da Escola Pública de Mobilidade farão ações educativas com ciclistas em alguns pontos para reforçar os cuidados e a realização de atitudes responsáveis no trânsito, ressalta o diretor-presidente da EPTC, Pedro Bisch Neto.

Força-tarefa 

A partir da reunião foi criada uma força-tarefa para a realização do diagnóstico estrutural e de segurança para a circulação dos ciclistas. Participam da força-tarefa representantes Secretaria de Mobilidade Urbana (SMMU), da Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC), Secretaria de Obras e Infraestrutura (SMOI), Secretaria de Meio Ambiente, Urbanismo e Sustentabilidade de (Smamus), Secretaria de Serviços Urbanos (SMSurb) e do Departamento Municipal de Águas e Esgotos (Dmae).  

Publicidade

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui