Prefeitura de Porto Alegre recebe duas propostas para o serviço de compartilhamento de bicicletas

111
Foto: Tembici/Divulgação
Publicidade

A Prefeitura de Porto Alegre, através da Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana (Smmu) e a Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC), recebeu propostas para exploração, instalação, manutenção e operação do serviço de compartilhamento de bicicletas da M1 Transportes, atual operadora do sistema, e do Consórcio Mobilidade Compartilhada, formado pelo Grupo Imobi, E-Moving e Bike Fácil. Os pedidos de credenciamento serão analisados pela equipe técnica da prefeitura e, se cumprirem o regramento estabelecido pelo edital, ambos serão credenciados e poderão oferecer o serviço na capital.

“O interesse das duas empresas é a demonstração do sucesso deste modelo, o qual buscamos ampliar com este chamamento. Além da instalação em mais pontos da cidade, nossa proposta é de modernização. Abrimos o leque de opções para que as empresas possam oferecer não apenas as bicicletas que temos hoje, mas equipamentos elétricos e para as crianças”, destaca o secretário municipal de Mobilidade Urbana, Adão de Castro Júnior.

Na análise para a habilitação das empresas, além das especificações técnicas, serão avaliadas a qualificação jurídica e a regularidade fiscal das interessadas. A avaliação da documentação recebida deve ocorrer em até 30 dias. “Na parte técnica, vamos verificar alguns pontos que são importantes para a entrega de um serviço de qualidade, como o número de estações e vagas, localização dos pontos e proposta de estação de compartilhamento padrão. A exemplo do que acontece hoje, o serviço deve ser disponibilizado das 6h às 22h”, informa o coordenador de Planejamento da Smmu, João Paulo Cardoso Joaquim.

Publicidade

A partir da habilitação, os termos de credenciamento e permissão de uso serão assinados pelo período de 12 meses com possibilidade de renovação anual. O secretário de Administração e Patrimônio, André Barbosa, informa que este modelo possibilita que diversas empresas manifestem interesse em firmar parceria com o município, aumentando a oferta do serviço para o cidadão. “Essa modalidade é uma prática de gestão que amplia o alcance de possíveis parceiros e proporciona transparência administrativa”, completa.

Publicidade

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui