Fim de semana marcado pela imprudência no trânsito de Porto Alegre

A imprudência no trânsito de Porto Alegre marcou o sábado, dia 4 de julho de 2020, e a madrugada deste domingo, dia 5 de julho. Foram registradas 27 ocorrências pela Empresa Pública de Transporte e Circulação.

Recentemente, a Prefeitura de Porto Alegre divulgou dados preocupantes demonstrando que o número de vidas perdidas no trânsito da capital gaúcha, em junho deste ano, superou em 60% o número de mortes registradas no mesmo período do ano passado.

Colisão EPTC
Colisão entre dois automóveis na Avenida Protásio Alves deixou três pessoas feridas (Foto: Empresa Pública de Transporte e Circulação)

Só na madrugada de sábado, dia 4 de julho, as equipes da Empresa Pública de Transporte e Circulação registraram 15 ocorrências com veículos, das quais dez resultaram em pessoas feridas. Os acidentes mais graves ocorreram por volta das 6h da manhã: um na Avenida Bento Gonçalves e outro na Avenida Diário de Notícias. Os veículos colidiram com postes, sendo que ambos os condutores recusaram-se a realizar o teste do etilômetro.

Também na madrugada, uma forte colisão aconteceu na Avenida Teresópolis, com o condutor fugindo do local. Na madrugada de domingo, dia 5 de julho, mais imprudência e 12 ocorrências de trânsito atendidas.

Um veículo foi encontrado batido e muito danificado, abandonado na Avenida Baltazar do Oliveira Garcia. No início da manhã, uma forte colisão entre dois carros ocorreu na Avenida Protásio Alves.

No período da pandemia, enquanto o número de veículos em circulação diminuiu, a velocidade média aumentou nas vias da cidade. A Operação Radar, conduzida pelas equipes da Empresa Pública de Transporte e Circulação, tem registrado inúmeros veículos trafegando muito acima da velocidade máxima permitida, uma das principais causas de acidentes graves.

Em 2019 a maior velocidade detectada foi de um veículo a 135 km/h na Avenida Assis Brasil. Desde abril, já são cinco casos de velocidade acima do que foi registrado em todo o ano passado. São eles:

20 de abril: 146 km/h na Avenida Ipiranga
6 de junho: 135 km/h na Rua Souza Reis
11 de junho: 138 km/h na Rua Souza Reis
27 de junho: 146 km/h na Avenida Ipiranga
2 de julho: 141 km/h na Avenida Assis Brasil

Alta velocidade
Empresa Pública de Transporte e Circulação registrou tráfego com velocidades bem acima da permitida

Neste sábado, dia 4 de julho, houve oito flagrantes de veículos acima de 100 km/h em vias de 60 km/h, durante o dia. Bem além do que é compatível para os trechos.

O diretor de operações da Empresa Pública de Transporte e Circulação, Paulo Ramires, alerta para as principais causas de acidentes graves. “O excesso de velocidade é o que mais mata no trânsito. Os flagrantes de abuso vão muito além da velocidade permitida para segurança de todos”, diz Paulo Ramires.

Para o diretor-presidente da Empresa Pública de Transporte e Circulação, Fábio Berwanger Juliano, é preciso redobrar os cuidados nesse período, e não relaxar. “Além dos condutores, existe ainda a segurança dos pedestres. Com o aumento da velocidade média nas vias urbanas, há também um aumento na probabilidade de acidentes e na gravidade de suas consequências”, finaliza Fábio Berwanger Juliano.

Eduardo Paulino

Paulistano, aquariano e prestativo. É apaixonado pelos temas marketing digital, mobilidade urbana, recursos humanos e empreendedorismo. É o criador dos sites Mobilidade SampaMobilidade Curitiba, Mobilidade RioMobilidade Floripa e Mobilidade Porto Alegre. Quer entrar em contato com o Eduardo? Escreva para contato@eduardopaulino.com.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.