Eduardo Leite participa da reinauguração do Aeroporto de Rivera no Uruguai

625
rivera
Localizado na fronteira do Uruguai com o Brasil, terminal fortalece a relação entre os países e promove a integração regional - Crédito: Maurício Tonetto/Secom
Publicidade

O primeiro aeroporto binacional da América Latina e segundo do mundo foi reinaugurado na tarde de segunda-feira (11/12) em Rivera, na fronteira do Uruguai com o Brasil. O governador Eduardo Leite participou da solenidade, que também contou com a presença do presidente uruguaio Luis Alberto Lacalle Pou e de ministros do governo brasileiro. Em seu discurso, Leite destacou o acordo com o governo do Uruguai, que permite que, no terminal, as operações com destino/origem em aeroportos brasileiros sejam equiparadas a voos domésticos para fins de tarifação.

“Isso fortalece ainda mais os laços fraternos que unem o Rio Grande do Sul e o Brasil ao Uruguai. O nosso Estado e o Uruguai, em especial, compartilham uma história rica e profunda, forjada por laços culturais, históricos e sociais que transcendem fronteiras geográficas”, ressaltou o governador. “Essa iniciativa reflete o compromisso mútuo de promover a integração regional e fortalecer os laços entre os dois países. A reinauguração deste aeroporto representa mais do que uma infraestrutura: é um símbolo de progresso e de cooperação entre as nossas nações.”

Leite afirmou, ainda, que o projeto do aeroporto de Rivera também fortalece a política do governo gaúcho de incentivo à aviação regional. Graças a benefícios em relação a impostos sobre querosene da aviação, o Rio Grande do Sul é, atualmente, o Estado com o maior número de voos e rotas regionais. Essas isenções serão mantidas para os voos que saírem do Rio Grande do Sul em direção a Rivera. Em breve, a companhia aérea Azul deve anunciar a primeira rota saindo de Porto Alegre para a cidade uruguaia.

Publicidade

Além da reinauguração do aeroporto, ocorreram dois anúncios por parte do governo federal brasileiro – a assinatura dos editais de dragagem da Lagoa Mirim e de construção da nova ponte entre Rio Branco e Jaguarão. Os investimentos projetados são de quase R$ 300 milhões, sendo a maior parte (R$ 252 milhões) para a construção da travessia.

Também representaram o governo do Estado na cerimônia os secretários de Logística e Transportes, Juvir Costella, de Parcerias e Concessões, Pedro Capeluppi, e de Habitação e Regularização Fundiária, Carlos Gomes, além do procurador-geral do Estado, Eduardo Cunha da Costa. A solenidade contou ainda com a presença do presidente da Assembleia, Vilmar Zanchin, e do líder do governo no legislativo estadual, Frederico Antunes.

Publicidade

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui