Eduardo Leite se reúne com ministro da Infraestrutura para tratar de rodovias e aeroportos

293
Leite com Freitas
Foto: Gustavo Mansur/Palácio Piratini
Publicidade

Nesta terça-feira, 8 de fevereiro de 2022, o governador Eduardo Leite se reuniu com o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, em Brasília. O encontro serviu para que o governador pudesse se atualizar a respeito de vários processos que estão em andamento no governo federal. Em março, Leite e o ministro devem se reunir novamente.

“O RS recuperou a capacidade de fazer investimentos, e além de fazer os próprios investimentos estratégicos em infraestrutura, queremos ajudar a intensificar o ritmo de obras do governo federal no Estado. Por isso, estamos discutindo alternativas em que o Estado possa entrar ajudando no financiamento de obras como a da BR-116, tanto no trecho Sul como no trecho da Região Metropolitana”, disse o governador.

Leite solicitou à equipe do ministro Tarcísio que seja feita uma revisão nos orçamentos de capacidade de execução ao longo de 2022 para que, no próximo encontro, seja possível discutir de que forma o Estado pode entrar e participar com recursos, ajudando a executar as obras federais no Rio Grande do Sul.

Publicidade

“Queremos fazer com que as obras evoluam e avancem mais rapidamente para que possamos transformar economicamente o nosso Estado, ajudando na redução dos custos logísticos e no aumento da competitividade, animando nossa economia”, disse Leite.

A conclusão da duplicação da BR-116 estava projetada para 2015. Atém o momento, foram duplicados 135 quilômetros de um total de 211 previstos. O ministro Tarcísio apresentou alguns entraves financeiros para a conclusão de pontos da rodovia que cortam a Região Metropolitana de Porto Alegre.

Um dos assuntos também discutidos na reunião foi a estadualização de 13 quilômetros da BR-470, entre Carlos Barbosa e o acesso ao Vale dos Vinhedos, na ERS-444, em Bento Gonçalves. O trecho precisa ser liberado pelo governo federal para que seja confirmado no pacote de concessões do Estado. O Rio Grande do Sul ainda aguarda o processo de delegação de competência para que o processo de concessão possa ser concluído.

Ainda durante a reunião, foi discutido o andamento de obras nos aeroportos de Passo Fundo, Caxias do Sul e Santo Ângelo. “Trouxemos ao ministério a possibilidade de usarmos os recursos do Fundo Nacional da Aviação Civil como aporte na concessão de aeroportos para que, em vez de fazer dois processos, por exemplo, a concessão do aeroporto de Santo Ângelo e a licitação para a obra, façamos em um mesmo processo. Ou seja, a concessão com o dinheiro sendo aportado para que o concessionário construa o novo terminal de passageiros. A ideia foi bem recebida e a pasta deve analisar e fazer o encaminhamento para que possamos usar os recursos para patrocinar a concessão”, afirmou Leite.

Sobre o aeroporto de Vila Oliva, em Caxias do Sul, cujas tratativas ocorrem diretamente entre o município e o governo federal, o início das obras deve ocorrer ainda neste ano. De acordo com o Ministério da Infraestrutura, os recursos já estão assegurados pelo Fundo Nacional de Aviação Civil. No âmbito estadual, as equipes estão orientadas a garantir a infraestrutura rodoviária necessária para facilitar o acesso ao aeroporto, tanto por Caxias do Sul como por Gramado.

Os secretários Silvana Covatti (Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural), Luiz Henrique Viana (Meio Ambiente e Infraestrutura), Ana Amélia Lemos (Relações Federativas e Internacionais) e superintendente da Portos RS, Fernando Estima, também acompanharam a reunião.

Publicidade

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui