Conquista histórica: Trensurb tem mulheres na chefia do Centro de Controle e Segurança pela primeira vez

767
Publicidade

Pela primeira vez na história, a Trensurb tem mulheres assumindo posições de liderança nos setores de Controle Operacional e Segurança do metrô.

Denise Brandli foi designada chefe do Setor de Controle Operacional, responsável pelo Centro de Controle Operacional (CCO).

Enquanto isso, Fernanda Sanini atua como chefe substituta do Setor de Segurança.

Publicidade

Ambas veem essa conquista como um avanço significativo para a igualdade de gênero e a inclusão no ambiente de trabalho.

Denise Brandli, agora chefe do Secot, reconhece o aumento do número de mulheres em cargos de gestão ao redor do mundo e acredita que isso possibilita dar voz a outras mulheres em diferentes posições, contribuindo para um ambiente mais inclusivo.

Ela se sente honrada e desafiada a aprender e desempenhar suas novas funções, demonstrando orgulho por ser a primeira mulher a liderar o Secot.

Fernanda Sanini, chefe substituta do Segur, destaca a importância da presença feminina em cargos de gestão para combater estereótipos de gênero e promover uma sociedade mais justa.

Ela agradece a oportunidade de representar o setor e as mulheres do Segur, que também atua no monitoramento do sistema metroviário, além de trabalhar em conjunto com órgãos de segurança pública para garantir a segurança dos usuários.

A participação feminina na gestão pública é vista como fundamental pela diretora de Administração e Finanças da Trensurb, Vanessa da Rocha.

Ela acredita que isso é essencial para criar políticas públicas efetivas que combatam a desigualdade de gênero e a violência contra as mulheres.

O diretor-presidente da Trensurb, Fernando Marroni, destaca que a participação de mulheres na gestão é uma diretriz do governo, buscando romper com a discriminação de gênero.

A empresa já pratica a equiparação salarial entre homens e mulheres, em conformidade com a lei sancionada pelo presidente da República.

O diretor de Operações, Ernani Fagundes, enfatiza que a nova gestão da Trensurb valoriza a presença feminina em cargos de liderança, reconhecendo a capacidade técnica e a maturidade das profissionais para desempenhar suas funções.

Publicidade

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui