Balanço de acidentalidade no trânsito de Porto Alegre: desafios e ações para Garantir a Segurança Viária

292
Publicidade

A Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC) divulgou um balanço sobre a acidentalidade no trânsito de Porto Alegre no mês de maio.

No período, foram registradas cinco vítimas fatais, um óbito a mais do que no mesmo mês do ano anterior.

A motocicleta foi o modal com maior envolvimento, contabilizando 445 acidentes, o que teve um impacto significativo no balanço.

Publicidade

A Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana (SMMU) e a EPTC realizaram mais de 100 atividades de conscientização e prevenção durante o Maio Amarelo.

Segundo o Programa Vida no Trânsito, os principais fatores que levam à morte são a condução sem CNH regular, o excesso de velocidade e a ingestão de bebida alcoólica.

Em resposta a esses problemas, a fiscalização e as ações educativas foram intensificadas. No acumulado de janeiro a maio de 2023, foram registradas 25 mortes e 2.325 feridos em 5.860 sinistros de trânsito.

Dentre as 12 vítimas fatais envolvendo motocicletas, duas eram pedestres atropelados e dez eram condutores, sendo que três deles não possuíam habilitação.

A faixa etária mais afetada este ano foi de pessoas entre 26 e 36 anos. No ano anterior, foram registradas 75 vidas perdidas.

Para reduzir a acidentalidade, a prefeitura lançou o Plano de Segurança Viária em 2022, estabelecendo diretrizes e metas alinhadas com os objetivos de desenvolvimento sustentável da Organização das Nações Unidas (ONU) na agenda 2030.

Publicidade

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui