Vicasa deixa de operar linhas de ônibus em Canoas

291
Vicasa Canoas
Foto: Gabriel Cafruni
Publicidade

A Vicasa não está mais operando linhas de ônibus na cidade de Canoas e demitiu nesta semana, 47 trabalhadores. As informações foram divulgadas pela GZH.

O sindicato da categoria disse que nenhum dos funcionários demitidos recebeu as rescisões. A entidade sindical entrará na Justiça para garantir o pagamento das rescisões e o encaminhamento do seguro-desemprego.

De acordo com o sindicato, um segundo grupo de trabalhadores foi transferido para a Sogal, do mesmo grupo que pertence à Vicasa.

Publicidade

Em uma audiência realizada no dia 7 de julho, a Vicasa comunicou sobre a possibilidade de demissões e afirmou que manteria uma quantidade mínima de funcionários para não encerrar as atividades da empresa.

De acordo com o Ministério Público do Trabalho, a empresa não vai encerrar as atividades, mas manterá uma estrutura pequena. Cerca de 90 funcionários não estão com salários atrasados há quase dois meses.

Os recursos disponíveis para quitar as dívidas são provenientes apenas das “roletas”, pois todos os demais créditos da empresa estão comprometidos com outras dívidas. A empresa não deposita o FGTS dos funcionários desde 2014.

O Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região atua no caso como mediador. No total, foram realizadas cinco audiências de mediação por videoconferência. A última audiência ocorreu no dia 7 de julho. De acordo com o sindicato, ainda estavam pendentes os salários, o vale-alimentação e as cestas básicas dos meses de maio e junho de 2021.

De acordo com a Metroplan, ao longo dos últimos anos, a empresa apresentou dificuldades financeiras para manter a operação, situação que acabou agravada pela pandemia devido à redução do número de passageiros. Em agosto de 2020, segundo o sindicato, a empresa tinha 430 funcionários e chegou a julho deste ano com cerca de 90.

A Transcal assumiu 75% da operação da Vicasa e se manteve com a Vicasa, três linhas: Mathias Velho, Harmonia e Fátima – Rio Branco.

“Mesmo estando com apenas três linhas, a Vicasa atrasou dois meses de salário. Na audiência da semana passada, não teve acordo pois a empresa disse que não teria condições de pagar. Então os funcionários entraram em greve, afirma Francisco Horbe, diretor de Transportes Metropolitanos da Metroplan.

Desde então, a Vicasa não opera nenhuma linha dentro de Canoas, apenas duas linhas transversais metropolitanas – entre Canoas e Restinga, em Porto Alegre. Emergencialmente, a Transcal está atendendo os horários de pico das três linhas deixadas pela Vicasa, especialmente a da Mathias Velho, que concentra grande número de passageiros em uma região populosa de Canoas.

Desde então, a Vicasa não opera nenhuma linha dentro de Canoas, apenas duas linhas transversais metropolitanas – entre Canoas e Restinga, em Porto Alegre. Emergencialmente, a Transcal está atendendo os horários de pico das três linhas deixadas pela Vicasa, especialmente a da Mathias Velho, que concentra grande número de passageiros em uma região populosa de Canoas.

Publicidade

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui