Trensurb licita obras de modernização e acessibilidade nas estações

A Trensurb lançou três editais de licitação visando a contratação de obras para modernizar e recuperar 12 estações da Linha 1 do metrô, além de adaptá-las às normas de acessibilidade. Outro edital prevê a recuperação de passarelas e terminais de integração de cinco estações.

O investimento total previsto é de até R$ 7,8 milhões. A verba é proveniente de crédito suplementar do Governo Federal. De acordo com o diretor-presidente da Trensurb, Pedro Bisch Neto, “esses investimentos vão qualificar os serviços, nosso intuito é melhorar a vida das pessoas e a sua segurança”.

As propostas referentes ao primeiro lote serão abertas em 9 de novembro e contemplam as estações Unisinos e São Leopoldo. O projeto básico prevê construção de sanitários para pessoas com deficiência, instalação de piso podotátil e substituição de piso das plataformas, adequação de corrimãos às normas de acessibilidade e Plano de Prevenção Contra Incêndio (PPCI), instalação de portas automáticas de acesso e instalação de elevador (na Estação Unisinos).

O valor estimado dos serviços é de R$ 1,4 milhão e seu prazo de conclusão é de cinco meses a partir da ordem de início de serviços.

No dia 10 de novembro, serão conhecidas as propostas para o lote que inclui as estações São Luís, Petrobras, Luiz Pasteur e Sapucaia. Os serviços previstos contemplam recuperação da pintura, reforma de sanitários (incluindo adaptação para pessoas com deficiência), instalação de portas automáticas de acesso, adequação de corrimãos às normas de acessibilidade e Plano de Prevenção Contra Incêndio, instalação de piso podotátil, ajustes na comunicação visual e instalação de elevadores.

O valor estimado para a contratação é de R$ 2,4 milhões e o prazo de conclusão dos trabalhos é de sete meses a partir da ordem de início de serviços.

No dia 16 de novembro, serão abertas as propostas para o lote que inclui as estações Mercado, São Pedro, Aeroporto, Anchieta, Niterói e Fátima. As estações Aeroporto, Anchieta, Niterói e Fátima devem receber as mesmas melhorias previstas para o lote anterior.

Já para Mercado e São Pedro, estão previstos adequação de corrimãos às normas de acessibilidade e Plano de Prevenção Contra Incêndio, instalação de piso podotátil e adequação de sanitários para pessoas com deficiência, além da instalação de porta automática no acesso à Estação São Pedro. O valor estimado dos serviços é de R$ 2,5 milhões e o prazo para sua execução é de oito meses a partir da ordem de início de serviços.

Um edital de licitação adicional prevê a reforma de passarelas e terminais de integração das estações Niterói, Fátima, Mathias Velho, Esteio e Sapucaia. O projeto contempla a recuperação de coberturas, iluminação, estruturas metálicas e em concreto, reparos no piso dos passeios e a execução de cobertura da passarela do lado leste da Estação Mathias Velho.

O valor estimado dos serviços é de R$ 1,5 milhão e o prazo para sua conclusão é de três meses a partir da ordem de início de serviços.

Mobilidade Porto Alegre

A redação do Mobilidade Porto Alegre é responsável pela produção de conteúdo sobre a mobilidade urbana de Porto Alegre e Região Metropolitana. Deseja entrar em contato conosco para enviar informações, sugestões de pauta ou anunciar? Envie um e-mail para contato@grupopln.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.