Trensurb fecha acordo com Sindicato dos Metroviários após mediação judicial

O novo acordo coletivo terá validade de dois anos e, entre as principais cláusulas, estão o pagamento de 100% do INPC em maio de 2022, abono salarial de R$ 1.000,00 em julho de 2022, além das cláusulas sociais renovadas

139
Foto: Jânio Ayres/Trensurb
Publicidade

Em reunião mediada pela presidente do Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região, desembargadora Carmen Izabel Centena Gonzalez e pela representante do Ministério Público do Trabalho, Maria Cristina Sanchez Gomes Ferreira, entre a Trensurb e o Sindimetrô, ficou definido o encerramento das negociações com êxito. O novo acordo coletivo terá validade de dois anos e, entre as principais cláusulas, estão o pagamento de 100% do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (INPC) em maio de 2022, abono salarial de R$ 1.000,00 em julho de 2022, além das cláusulas sociais renovadas.

Na audiência, o diretor-presidente Pedro Bisch Neto disse que houve a aceitação da proposta pelos funcionários e que “o essencial está feito, foi uma decisão sensata e responsável e mais do que isso, são mantidos os serviços à população; o que demonstra o acerto nas negociações e a responsabilidade de todos”.

Bisch Neto agradeceu, ainda, a mediação do Tribunal Regional do Trabalho e do Ministério Público que colaborou para se chegar a um bom termo entre as partes. O diretor-presidente também parabenizou a Comissão de Negociação da empresa, sob o comando do Diretor de Administração e Finanças, Geraldo Luís Felippe, presente na reunião.

Publicidade

Também participaram do encontro pela Trensurb, a gerente de Recursos Humanos, Juliana Pinto de Farias; a gerente Jurídica, Zilba Maria Verza da Rosa e o advogado Cláudio Rodrigues de Freitas.

Publicidade

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui