Prefeitura de Porto Alegre entrega cinco trechos do corredor de ônibus da Avenida Juca Batista

213
Corredor Juca
Foto: Mateus Raugust/Prefeitura de Porto Alegre
Publicidade

A Prefeitura de Porto Alegre liberou cinco trechos no corredor de ônibus da Avenida Juca Batista, na Zona Sul, nesta sexta-feira, dia 27 de agosto de 2021. O prefeito Sebastião Melo, o secretário municipal de Serviços Urbanos, Marcos Felipi, e demais autoridades estiveram no local para a remoção dos cones de sinalização.

Os trechos correspondem a cinco paradas de ônibus a partir da rótula com a Avenida Eduardo Prado. Foram liberadas três no sentido Bairro e duas no sentido Centro.

A Avenida Juca Batista passa por recuperação estrutural dentro do Programa de Requalificação Viária, executado pela Secretaria Municipal de Serviços Urbanos. O contrato com a empresa prestadora de serviços prevê a recuperação do pavimento em 22 paradas de ônibus que já tinham concreto, instalação de placas de concreto em outros dez pontos onde havia apenas asfalto, além da demolição e reconstrução de duas paradas onde havia concreto, porém estava degradado.

Publicidade

No total, serão 34 pontos recuperados e cada uma das placas de concreto possui 45 metros de extensão. A previsão é que os trechos que correspondem a mais três pontos de ônibus sejam liberados na primeira quinzena de setembro. Outras seis estão em execução. Depois do concreto aplicado, é preciso aguardar um período de, pelo menos, 28 dias para que o trecho seja liberado para o trânsito. Esse prazo pode se estender dependendo das condições climáticas ou quando há outros ajustes a serem feitos, como em calçadas, por exemplo.

O secretário Marcos Felipi afirma que os serviços na Avenida Juca Batista fazem parte de um grande projeto de recuperação das principais vias de Porto Alegre. “As melhorias na qualidade das ruas e avenidas precisam acompanhar o crescimento da cidade e a Zona Sul é um exemplo disso. A requalificação de pavimentos não é apenas trocar o asfalto, mas dar mais qualidade a trechos essenciais para o trânsito, incluindo os corredores de ônibus em concreto, que têm durabilidade de até 30 anos”, explica.

Recuperação estrutural

A Secretaria Municipal de Serviços Urbanos também trabalha na recuperação estrutural do asfalto da via nas outras faixas e demais serviços, como a instalação de 134 rampas de acessibilidade, limpeza e instalação de novas redes de drenagem e bocas de lobo. A previsão de término dos serviços na avenida Juca Batista é setembro de 2022. O investimento é de R$ 7,2 milhões.

A Avenida Cavalhada também passa por recuperação estrutural, com a instalação de placas de concreto no corredor de ônibus em 21 pontos. Seis já foram liberadas para o trânsito e outras duas ficarão para primeira quinzena de setembro. A via também passa por requalificação asfáltica nas demais faixas.

Programa de Requalificação Viária

Criado para recuperar o pavimento de grandes avenidas e vias secundárias, dentro deste programa há dois tipos de recuperação de vias: estrutural e funcional. A recuperação estrutural envolve o estudo prévio da estrutura e, a partir desta análise, são elaborados projetos de recuperação do pavimento no qual são apontados os serviços que serão realizados e os pontos onde serão executados. A estrutura da via, abaixo do asfalto, é recuperada onde há necessidade de intervenção para depois receber a camada de asfalto.

Já a recuperação funcional, ocorre quando há necessidade de manutenção na estrutura do pavimento. Nesse caso, as equipes fazem o revestimento do asfalto apenas na camada de rolamento.

Publicidade

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui