Prefeitura de Porto Alegre reabre edital de concessão dos abrigos de ônibus

15
Abrigo de ônibus
Imagem/Reprodução: Secretaria Municipal de Parcerias Estratégicas/Prefeitura de Porto Alegre
Publicidade

A Prefeitura de Porto Alegre reabriu o prazo para apresentação de propostas para a concessão dos novos abrigos de ônibus da cidade. Os interessados podem entregar o material em 17 de fevereiro de 2021, quando haverá a nova sessão de abertura dos envelopes.

O aviso sobre o prazo foi publicado na edição desta terça-feira, dia 29 de dezembro de 2020, do Diário Oficial de Porto Alegre, juntamente com correções referentes a alguns pontos do edital.

A futura concessão chegou a ter suas propostas conhecidas em 31 de outubro, com três interessados se apresentando, porém o Tribunal de Contas do Estado julgou posteriormente que uma errata publicada dias antes deveria ter ensejado a reabertura dos prazos da licitação.

Publicidade

Embora nenhuma das empresas participantes tenha solicitado a recontagem de prazos, a prefeitura optou por atender ao Tribunal de Contas do Estado e evitar mais uma batalha jurídica em torno do edital.

“É sempre subjetivo o entendimento a respeito da necessidade ou não de recontagem de prazos depois da publicação de uma errata, tanto que o próprio Tribunal de Contas do Estado apresentou discordância entre a equipe técnica e os conselheiros. Inicialmente, o entendimento da prefeitura, ratificado pela Procuradoria-Geral do Município, era que não fosse necessária a recontagem. Porém, com a sinalização do Tribunal de Contas do Estado de que imporia fortes dificuldades ao prosseguimento do certame, optamos por trilhar o caminho que garanta as entregas mais rápidas à população, visando ao interesse público”, explicou o secretário Municipal de Parcerias Estratégicas, Thiago Ribeiro.

A Prefeitura de Porto Alegre aproveitou a recontagem dos prazos para publicar uma nova errata, tornando mais precisas algumas outras informações do edital. “São itens que não alteram qualquer dado relevante do edital, que se mantém com as mesmas variáveis de interesse da versão anterior, mas como houve a necessidade de recontagem de prazos, aproveitamos para esclarecer absolutamente todos os pontos que pudessem gerar alguma dúvida”, enfatizou o secretário adjunto de Parcerias, Fernando Pimentel.

Sobre os abrigos

O critério de julgamento da licitação é a maior oferta de abrigos, partindo de um mínimo de 1.144 abrigos em 813 paradas, podendo chegar ao máximo de 5.325 em 4.163 pontos.

A melhor proposta classificada na primeira abertura de propostas, que fica agora invalidada, foi a do consórcio Inova Poa, com 1.507 abrigos. O investimento mínimo previsto é de R$ 29 milhões e o custo de manutenção está estimado em R$ 339 milhões.

O edital contempla dois modelos de abrigos. O Tipo A possui quatro assentos e três tomadas USB, e o Tipo B, três assentos. Ambos terão piso podotátil e espaço para cadeirantes, iluminação artificial por LED, proteções superior e lateral contra ventos e chuvas, informações sobre itinerário, além de três faces publicitárias.

O modelo também prevê a instalação de 100 câmeras de monitoramento, que auxiliarão no cercamento eletrônico, além de pelo menos 150 painéis informando a próxima chegada dos ônibus. O prazo máximo para a instalação de todos os abrigos ofertados será de cinco anos após ser firmado contrato, que terá duração de 20 anos.

Publicidade

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui